Rede Novo Tempo de Comunicação

legenda

Rede Novo Tempo de Comunicação

União Europeia aprova sanções energéticas contra o Irã


Por marciobasso 26/07/2010 - 11h09

Após sanções da ONU, EUA e de outras potências ocidentais, a União Europeia (UE) adotou nesta segunda-feira um novo pacote de punições contra a República Islâmica alegando como causa a falta de transparência sobre o programa nuclear iraniano.
Para Catherine Ashton, chefe de diplomacia do bloco, somadas às medidas já aprovadas no mês passado, as novas punições formam agora um “conjunto de sanções completo” contra Teerã.
As novas medidas vão mais longe que as adotadas em junho pelo Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas) contra o Irã por sua negativa de suspender suas atividades de enriquecimento de urânio, que o Ocidente vê como prelúdio para a fabricação da bomba atômica. Teerã nega as acusações e sustenta que as atividades são pacíficas.
“Será o pacote de sanções mais importante que a UE adotou contra o Irã ou qualquer outro país”, destacou um diplomata europeu no fim de semana, antes do início da reunião.
Em particular, o bloco sediado em Bruxelas decidiu proibir qualquer investimento europeu, assistência técnica ou transferência tecnológica no setor do gás e do petróleo.
Apesar de o Irã ser o quarto produtor mundial de petróleo, até 40% de sua gasolina é importada porque o país carece de capacidade de refino para satisfazer sua demanda interna.
Com agências de notícias