Rede Novo Tempo de Comunicação

legenda

Rede Novo Tempo de Comunicação

Situação na região serrana do RJ ainda é trágica. Mas Deus poupou o Seu povo


Por Gabriela Frontini Ruela 18/01/2011 - 04h18

A equipe da TV Novo Tempo não poderia deixar de ir até a região serrana do Rio de Janeiro, mesmo com o acesso difícil, para mostrar a realidade de duas das cidades mais atingidas pela enchente: Teresópolis e Nova Friburgo. A repórter Gabriela Frontini, acompanhada do pastor Leônidas Guedes, secretário da União Este Brasileira (UEB) e do cinegrafista Breno de Barros, passaram o Sábado na cidade de Teresópolis e o domingo em Nova Friburgo. Até o momento, não há registros de que nenhum membro da Igreja Adventista tenha morrido na maior tragédia natural do Brasil.

Nova Friburgo/RJ (foto: Leônidas Guedes)


Teresópolis
Em Teresópolis, a região central da cidade não foi atingida. O comércio funciona normalmente. Lá, um grande ginásio chamado Pedrão serve de abrigo provisório para cerca de 350 pessoas que perderam suas casas. Crianças, jovens, adultos e idosos se acomodam como podem, em colchões doados, mas recebem alimentos e cuidados básicos de saúde. De lá, são encaminhadas para um dos 11 abrigos da cidade.
Em um imóvel vazio, funciona o Instituto Médico Legal (IML), em frente à 11ª Delegacia de Polícia. Ali, o cheiro é insuportável. Como os corpos dos falecidos estão chegando aos poucos, conforme podem tirá-los dos escombros, já estão em estado de decomposição. Voluntários dizem que muitos chegam da maneira que foram atingidos pela enchente, tentando proteger alguém, em posição de abraço ou tentando segurar em algum objeto para não ser levado pela enxurrada.
Caleme, Posse e Campo Grande foram os bairros mais afetados daquele município. Lama, areia, entulhos, lixo, carniça de animal e gente morta estão por todos os lados. O cheiro é parecido o da região do IML, mas menos intenso. A casa de uma senhora de 88 anos, resgatada pelo Corpo de Bombeiros após ficar a noite inteira boiando com o filho e o cachorro, dá para ver as marcas de onde a água chegou.
Pousadas, supermercados e muitas residências estão completamente destruídos. Ainda correm risco de mais desabamento, mas os moradores tentam retirar do que sobrou de suas casas alguns pertences.
O prefeito de Teresópolis, Jorge Mário, está desolado e já pediu ajuda ao Governo Federal para reconstruir a cidade e fazer com que as pessoas retomem suas vidas.
A Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD), através da ADRA, Agência de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais, já arrecadou toneladas de alimentos, roupas e colchões para ajudar as vítimas da tragédia. No Colégio Adventista de Petrópolis, conhecido como IPAE, está sendo coordenados o recebimento e a distribuição das doações.
Nova Friburgo
Diferentemente de Teresópolis, Nova Friburgo foi muito atingida na região central. O acesso à cidade é muito complicado, devido às barreiras na estrada. A quantidade de lama, entulho, lixo, etc. é muito grande e persiste em todo o centro. Escavadeiras e caminhões trabalham dia e noite para abrir caminho.
A Praça do Suspiro, onde tinha o teleférico, está totalmente destruída. Carros estão soterrados ainda com corpos dentro. E a igreja católica sofreu grandes danos.
A Igreja Adventista do Sétimo Dia Central de Nova Friburgo ficou intacta, apesar da propriedade exatamente ao lado estar totalmente destruída. O prédio foi condenado pela Defesa Civil, pois ainda há riscos de deslizamentos. A propriedade onde funcionava o SISAC (Sistema Adventista de Comunicação) está inteiro, só sofreu danos na área de laser, onde ficava um campo de futebol e quadra de esportes.
Muitos bairros, além do centro, foram atingidos. No bairro Conquista, o Condomínio do Lago teve 16 casas soterradas e 9 mortos. No domingo (17) os corpos ainda permaneciam debaixo d’água. A equipe não teve acesso a outros bairros, alguns ainda ilhados, sem acesso por terra.
Helicópteros do Corpo de Bombeiros, Marinha e Exército, além de outros particulares são usados para levar mantimentos a esses lugares. Mesmo aqueles que perderam tudo e estão com a roupa do corpo se envolvem no trabalho voluntário. Uns tirando a lama da rua, outros arrecadando doações.
Incrível ver como em meio ao caos, Deus dá força para Seus filhos se reerguerem e não dar vazão a pensamentos depressivos. Todos, sem exceção, colocam a mão na massa e ajudam o Governo à reerguer a cidade.
A ADRA da região disponibiliza uma conta bancária para doações. Banco Bradesco Agência 1125-8 Conta corrente 43493-0 Instituto Este Brasileiro de Educação e Assistência Social.
Eventos Finais
Não tem como não refletir no que a Bíblia diz sobre os eventos finais frente à tragédia que aconteceu na região serrana do Rio de Janeiro. O capítulo 24 do livro de Mateus dá o alerta: “E ouvireis de guerras e de rumores de guerras.” “Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares. Mas todas estas coisas são o princípio de dores.” Mat. 24:6 e 7. Alerta de que o tempo do fim (desse mundo de pecado) se aproxima. Alerta da Volta de Jesus.
A escritora cristã Ellen G. White vai ainda mais além em seu livro Testemunhos Para Ministros, pág. 182: “Logo o mundo será abandonado pelo anjo da misericórdia, e as sete últimas pragas estão para ser derramadas. Os raios da ira de Deus estão prestes a cair, e quando Ele começar a punir os transgressores, não haverá um período de pausa até ao fim”.
Mas a ESPERANÇA aparece no livro de Apocalipse: “Então vi novos céus e nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra tinham passado; e o mar já não existia. Vi a Cidade Santa, a nova Jerusalém, que descia dos céus, da parte de Deus, preparada como uma noiva adornada para o seu marido. Ouvi uma forte voz que vinha do trono e dizia: Agora o tabernáculo de Deus está com os homens, com os quais ele viverá. Eles serão os seus povos; o próprio Deus estará com eles e será o seu Deus. Ele enxugará dos seus olhos toda lágrima. Não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem dor, pois a antiga ordem já passou. Aquele que estava assentado no trono disse: “Estou fazendo novas todas as coisas!” E acrescentou: “Escreva isto, pois estas palavras são verdadeiras e dignas de confiança. Disse-me ainda: Está feito. Eu sou o Alfa e o Ômega, o Princípio e o Fim. A quem tiver sede, darei de beber gratuitamente da fonte da água da vida. O vencedor herdará tudo isto, e eu serei seu Deus e ele será meu filho.” (Apocalipse 21:1-7)
Mas não dá para ocultar a continuação do texto, referente àqueles que não aceitarem a Verdade: Jesus.
“Mas os covardes, os incrédulos, os depravados, os assassinos, os que cometem imoralidade sexual, os que praticam feitiçaria, os idólatras e todos os mentirosos — o lugar deles será no lago de fogo que arde com enxofre. Esta é a segunda morte”. (Apocalipse 21:8)
É hora de refletir e se preparar para a Volta de Jesus, que está muito, muito próxima.
Gabriela Frontini, jornalista TV Novo Tempo.