Rede Novo Tempo de Comunicação

legenda

Rede Novo Tempo de Comunicação

Rússia quer vacina mais efetiva contra a AIDS


Por Gabriela Frontini Ruela 22/11/2010 - 03h02

Três laboratórios russos anunciaram nesta segunda-feira que uniram esforços para desenvolver a vacina mais efetiva até o momento contra o vírus da Aids (HIV), que já provou sua inocuidade em seres humanos, informou um dos pesquisadores.
De acordo com o responsável do Departamento de Aids do Instituto de Imunologia da Rússia, Igor Sidorovich, “com uma modesta efetividade de 30%, a vacina pode salvar um milhão de vidas ao ano”. Os especialistas consideram que a efetividade da nova vacina, elaborada com fundos estatais, será de 30% se o paciente receber seis doses anuais.
Até o momento, cada um dos participantes desenvolvia sua vacina em seus respectivos centros em Moscou, São Petersburgo e Novosibirsk. Por volta de 500 portadores do HIV foram selecionados para participar dos testes de laboratório da vacina, que já demonstrou sua inocuidade em humanos.
De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 33 milhões de pessoas estão infectadas com o HIV no mundo todo, das quais metade tem entre 15 e 24 anos. Além disso, acredita-se que o número de portadores de HIV aumenta em 2,7 milhões a cada ano. Na Rússia, o número de pessoas infectadas com o HIV cresce 10% cada ano e supera atualmente meio milhão.
(fonte: Terra)