Rede Novo Tempo de Comunicação

legenda

Rede Novo Tempo de Comunicação

Perfil de vítimas relacionadas ao COVID-19 na Itália se assemelha ao da China

Os efeitos são particularmente fortes nos idosos do sexo masculino que já conviviam com alguma doença.


Por patriciamatter 25/03/2020 - 10h33

E uma pesquisa divulgada recente aponta que o perfil da maior parte dos mortos relacionados ao novo coronavírus na Itália se assemelha ao da China. Ou seja, os efeitos são particularmente fortes nos idosos do sexo masculino que já conviviam com alguma doença. Segundo dados do Instituto Superior de Saúde da Itália, a média de idade dos italianos infectados pelo coronavírus é de 63 anos, sendo que 60% deles são do sexo masculino. Os números do Instituto Italiano sobre as mortes relacionadas à covid-19 mostram que a imensa maioria das vítimas convivia com pelo menos uma ou mais doenças, com maior porcentagem para as cardiovasculares.

Segundo um estudo do centro chinês para a prevenção e controle de doenças, as vítimas no país asiático já conviviam com problemas cardiovasculares, diabetes, doenças respiratórias e hipertensão. Essas são as mesmas patologias mais comuns entre os mortos italianos. Até poucos dias atrás, a Itália não havia registrado morte relacionada ao coronavírus de ninguém com menos de 30 anos, ao contrário do que aconteceu na China. Segundo o médico Franco Locatelli, membro do Conselho Superior de Saúde da Itália, isso reforça a necessidade de se proteger aqueles com mais de 60 anos, a faixa mais vulnerável à doença.