Rede Novo Tempo de Comunicação

legenda

Rede Novo Tempo de Comunicação

Love Parade mata 19 na Alemanha


Por marciobasso 26/07/2010 - 11h31

O local para a realização da Love Parade em Duisburg (oeste da Alemanha), onde 19 pessoas morreram pisoteadas no sábado por causa de pânico generalizado, só tinha permissão para receber 250 mil pessoas, informou a revista Der Spiegel em sua edição digital, baseando-se em documentos administrativos.
O número de participantes autorizados foi limitado a 250 mil pela falta de condições para a intervenção dos bombeiros e pela falta de medidas de segurança adequadas, afirma a Spiegel Online, aludindo a um documento dirigido em 21 de julho de 2010 à empresa organizadora do festival de música techno, Lopavent.
Segundo a revista, a polícia ignorou toda a documentação relativa à Love Parade, incluindo as ordens de intervenção, relatórios e mapas que figuravam nos computadores dos funcionários encarregados do evento.
A Alemanha se encontra de luto e chocada pela morte das 19 pessoas no sábado. Além dos mortos, outras 340 pessoas ficaram feridas na festa, que reuniu 1,4 milhão de pessoas, segundo um novo registro divulgado no domingo pela polícia.
As autoridades seguem investigando as causas do tumulto. No momento, as principais questões estão centradas nas condições de segurança de um túnel de 200 metros de extensão e 30 de largura, que parecia ser o único acesso ao terreno de uma antiga estação de trens de carga, onde a festa foi realizada.
A polícia indicou que a confusão ocorreu dentro do túnel, mas uma autoridade da Prefeitura de Duisburgo disse que várias pessoas morreram em uma pequena escada lateral.
Os sobreviventes relataram cenas de terror. “Vi pessoas mortas no túnel e outras pessoas vivas, mas inconscientes, espalhadas pelo chão. Algumas choravam”, conta Anneke Kuypers, uma jovem neozelandesa de 18 anos que estuda na Bélgica.
A maior parte dos participantes não sabia nada do tumulto e continuou dançando. As autoridades também não divulgaram a notícia para evitar um novo movimento de pânico.
O organizador do festival, Rainer Schaller, decidiu que nunca mais o evento será realizado. Schaller disse ontem em coletiva de imprensa que não consegue expressar o choque que sentiu com a tragédia. “Nossa vontade de reunir a alegria foi obscurecida pelo trágico incidente de 24 de julho. Portanto, estamos terminando com a Love Parade”, anunciou a equipe do festival em sua página na internet.
Por outro lado, o DJ Dr. Motte, criador da festa, culpou a organização do evento. “Só querem saber de ganhar dinheiro; os organizadores não mostraram o menor sentimento de responsabilidade pelas pessoas.” Ele considerou um escândalo haver apenas uma entrada para um evento que atrai multidões.
Fonte: AFP e agências internacionais