Rede Novo Tempo de Comunicação

legenda

Rede Novo Tempo de Comunicação

Infraero registra 23,1% de atrasos em voos domésticos


Por marciobasso 02/08/2010 - 01h55

Dos 886 voos domésticos programados até as 11h desta segunda-feira (2) nos principais aeroportos do país, 205 sofreram atrasos de pelo menos meia hora, número equivalente a 23,1% do total. Outros 35 foram cancelados (4%). As informações fazem parte do boletim divulgado pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).
De acordo com o boletim da Infraero, dos 322 voos da Gol programados até as 11h em terminais do país, 158 registraram atraso, o que representa 49,1% do total. Outros 22 foram cancelados (6,8%). 
Em nota, a Gol informou que os atrasos são reflexos do intenso tráfego aéreo na sexta-feira, quando a empresa quando a empresa teve de transferir algumas partidas programadas do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, para o Aeroporto de Guarulhos.
Segundo a empresa, na sexta-feira, tripulações atingiram o limite de horas de trabalho e não puderam seguir viagem. A Gol aponta também o aumento no movimento com o fim das férias escolares.
Atrasos
Passageiros reclamaram de atrasos em voos no Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim, no Rio de Janeiro, durante a madrugada desta segunda-feira. Dos 50 voos domésticos previstos até as 11h, 19 partiram com atraso (38%) e um foi cancelado (2%).
No Aeroporto Santos Dumont, a Infraero também registrou atrasos e cancelamentos. Das 56 partidas programadas, 15 saíram com atraso superior a 30 minutos (26,8%) e quatro foram cancelados (7,1%).
Em São Paulo, no Aeroporto de Congonhas, dos 80 voos previstos, 20 partiram com atraso (25%) e um foi cancelado (1,3%).
No Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, na Região Metropolitana, das 78 decolagens domésticas previstas, 14 partiram com atraso (17,9%) e dois foram cancelados (2,6%).
Em Brasília, das 67 partidas previstas até as 11h, onze atrasaram (16,4%) e três foram canceladas (4,5%).
No Aeroporto Tancredo Neves, em Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, dos 46 voos programados, 14 partiram com atraso (30,4%) e um foi cancelado (2,2%).
Em Belém, dos 25 voos domésticos programados, seis tiveram atraso superior a 30 minutos (24%). Nenhuma decolagem foi cancelada. Já em Manaus, seis de 22 partidas previstas decolaram com atraso (27,3%) e uma decolagem foi suspensa (4,5%).
Em Curitiba, dos 45 voos previstos até as 11h, 14 partiram com atraso (31,1%) e um foi cancelado (2,2%).
Veja a íntegra da nota da Gol:
“A Gol informa que os atrasos de hoje são, ainda, um reflexo do intenso tráfego aéreo na sua malha verificado na última sexta-feira, quando a empresa precisou transferir algumas de suas partidas programadas do Aeroporto de Congonhas (São Paulo), que fecha às 23h, para o Aeroporto Internacional de Guarulhos.
Na ocasião, algumas tripulações atingiram o limite de horas de jornada de trabalho previsto na regulamentação da profissão e foram impossibilitadas de seguir viagem, gerando um efeito em cadeia. A situação, desenvolvida num fim de semana de pico de movimento, com retorno de férias escolares, ocorreu num momento em que a empresa finalizava a implementação de um novo sistema de processamento das escalas dos pilotos e comissários.
A empresa trabalha intensamente para normalizar a situação de seus voos: acionou tripulantes extras e destacou equipes de monitoramento nos aeroportos. Elas foram especialmente designadas para tomar medidas emergenciais de atendimento, caso seja necessário.
Aos clientes, a Gol vem prestando atendimento e toda a assistência necessária, conforme determina a legislação estipulada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).
A Gol julga importante informar que seu quadro de colaboradores é condizente com as necessidades operacionais da empresa e está em linha com os padrões do mercado.
A companhia reitera seu compromisso com a segurança, a qualidade e a agilidade dos serviços prestados aos clientes e garante que não medirá esforços para regularizar o mais rápido possível as suas operações.”
Fonte: G1, em São Paulo