Rede Novo Tempo de Comunicação

legenda

Rede Novo Tempo de Comunicação

Homicídios chegam a 146 na região de Salvador durante greve da PM


Por marciobasso 09/02/2012 - 04h51

O número de homicídios registrados na região metropolitana de Salvador já chega a 146 desde o início da greve da Polícia Militar, na noite da última terça-feira (31). Apenas entre a madrugada e a tarde desta quinta-feira, foram registradas três mortes desse tipo.
O dia mais violento até agora foi a última sexta-feira (3) quando 32 pessoas foram mortas. Os dados são da Secretaria de Segurança Pública da Bahia, que divulga boletim diário com os casos de homicídio.
A pasta atualiza os dados inclusive de outros dias, pois casos registrados inicialmente como tentativas de homicídio podem ser incluídos depois como homicídio, se a vítima morrer em decorrência dos ferimentos.
ASSASSINATOS EM SALVADOR

dia 31 dia 1º dia 2 dia 3 dia 4 dia 5 dia 6 dia 7 dia 8 dia 9
7 14 32 19 19 24 14 13

¹Depois das 19h30 ²Até as 11h30
GREVE
Policiais militares da Bahia decidiram em assembleia realizada na manhã desta quinta-feira que continuarão em greve. A decisão foi tomada após os grevistas deixarem o prédio da Assembleia Legislativa que estava ocupado desde a semana passada.
A categoria fez uma assembleia no sindicato dos bancários, em Salvador, após a desocupação. No local, foi perguntado aos policiais se a greve continua ou acabou. Centenas deles responderam em uníssono: “Continua”. Na sequência começaram a gritar: “A PM parou, a PM parou”.
A reportagem da Folha acompanhou a assembleia a partir de um prédio vizinho, pois não foi autorizada a entrar no sindicato.
O ex-policial Marco Prisco foi preso na manhã de hoje após deixar a Assembleia, junto com outro líder grevista, Antônio Paulo Angelini. Havia mandado de prisão expedido contra eles. Outros dois PMs já tinham sido presos durante a greve. Ao todo, 12 mandados de prisão foram expedidos contra policiais grevistas.
Prisco foi flagrado por escutas telefônicas incentivando atos de vandalismo no Estado. As gravações foram divulgadas pelo “Jornal Nacional”, da TV Globo. Em uma das escutas um interlocutor de Prisco identificado como David Salomão diz que vai “queimar viatura” e “duas carretas” na rodovia Rio-Bahia.
A greve dos PMs da Bahia começou na semana passada. Eles reivindicam aumento salarial e a incorporação de gratificações aos salários.
Em entrevista à Folha, o governador Jaques Wagner (PT) disse que não pagaria nada acima do reajuste já concedido ao funcionalismo do Estado. Na terça (7), porém, o governo passou o dia negociando com líderes grevistas, mas a reunião foi suspensa sem acordo.
O impasse ficou por conta dos 12 mandados de prisão expedidos contra PMs grevistas. Prisco afirmou na ocasião que ninguém retornaria ao trabalho sem que houvesse uma anistia geral.
Na segunda-feira, diversos focos de tumulto ocorreram no local, e os militares usaram balas de borracha e bombas de efeito moral para conter os ânimos.
Fonte: www.folhaonline.com.br Soldados conferem a Assembleia Legislativa da Bahia após policiais grevistas deixarem o prédio em Salvador - Christophe Simon - 9.fev.12/France Presse