Rede Novo Tempo de Comunicação

legenda

Rede Novo Tempo de Comunicação

Ex-carcereiro do Khmer Vermelho é condenado


Por marciobasso 26/07/2010 - 11h24


O ex-chefe carcerário do Khmer Vermelho, conhecido como Duch, foi considerado culpado nesta segunda-feira, no Camboja, por crimes contra a humanidade.
O veredicto foi anunciado pelo tribunal de crimes de guerra do Camboja, que conta com o apoio da ONU (Organização das Nações Unidas).
Duch, de 67 anos, cujo nome real é Kaing Guek Eav, foi condenado a 35 anos de prisão.
Ele admitiu ter coordenado a tortura e execução de milhares de homens, mulheres e crianças na conhecida prisão de Tuol Sleng e pediu perdão por seus atos.
Esse é o primeiro veredicto emitido pelo tribunal.
Histórico
O Khmer Vermelho foi o partido comunista do Camboja, formado a partir de uma dissidência do Partido Comunista da Indochina, o mesmo que deu origem ao Vietminh.
Entre os assassinatos cometidos pelo Khmer Vermelho, estima-se que entre 15 a 20 mil professores foram mortos, 90% dos monges budistas e 1 em cada 5 médicos. Até hoje o Camboja tenta contabilizar o número total de mortos no genocídio, mas as estimativas vão de 1 milhão a 3 milhões de assassinatos[1] sob o comando de Pol Pot, num país de 7 milhões de habitantes.
Em 7 de Janeiro de 1979, ainda que apoiado pelo governo comunista da China, foi deposto pela intervenção de tropas vietnamitas, levando a um novo conflito que perduraria até a intervenção da ONU no país.
Fontes: Wikipedia e BBC