Rede Novo Tempo de Comunicação

legenda

Rede Novo Tempo de Comunicação

EUA diz que vazamento de óleo foi estancado


Por marciobasso 28/05/2010 - 11h06


Reprodução/BP/AP
O vazamento de óleo e gás no Golfo do México foi estancado na operação que bombeia lama para dentro na saída do poço, mas é preciso esperar para certificar o sucesso da ação, afirmou nesta sexta-feira, 28, Thad Allen, comandante da Guarda Costeira dos Estados Unidos.
Em entrevista ao programa “Good Morning America, do canal de TV ABC, Allen disse que “as próximas 18 horas serão cruciais” na operação que tenta selar o vazamento de petróleo. Durante o mesmo programa, Tony Hayward, presidente da companhia petrolífera BP nos EUA, afirmou que “a operação está indo muito bem e de acordo com o planejado”.
Segundo o executivo, a operação de bombeamento de lama no poço deverá ser retomada na noite desta sexta-feira. Especialistas diziam ser preciso esperar alguns dias para determinar o sucesso da operação de estancamento, denominada “top kill”, depois de outras alternativas terem fracassado.
A própria BP mostra cautela e alerta que o cenário positivo pode ser revertido a qualquer momento. Maior desastre ecológico Cerca de um mês após o início do vazamento, o incidente no golfo passou a ser considerado o maior desastre ecológico da história dos Estados Unidos, superando o episódio denominado Exxon Valdez, em referência ao petroleiro que se partiu em 1989 na costa do Alasca, derramando o equivalente a 260 mil barris de petróleo no oceano.
Quando começou o vazamento, estimava-se que cerca de 5 mil barris de petróleo estavam sendo lançados para o mar diariamente. Agora, o número pode ser de até 19 mil, segundo Marcia McNutt, do Serviço Geológico dos EUA. Algumas estimativas falam em cerca de 25 mil barris por dia.
Associated Press