Rede Novo Tempo de Comunicação

legenda

Rede Novo Tempo de Comunicação

Estados Unidos encerram guerra no Iraque


Por marciobasso 01/09/2010 - 12h31

Os EUA já não estão mais em guerra em território iraquiano, declarou nesta quarta-feira, 1º, o secretário de Defesa americano, Robert Gates, um dia depois de o presidente Barack Obama encerrar formalmente as operações militares no Iraque, segundo informações da agência de notícias AFP.
“Diria que já não estamos mais em guerra”, declarou Gates quando questionado pelos jornalistas se os EUA ainda se considerava um país em estado de guerra no Iraque. “As operações de combate terminaram. Vamos seguir trabalhando com os iraquianos na luta contra o terrorismo, vamos assessorá-los e informá-los. Diria que estamos na fase final de nossa participação no Iraque”, disse o secretário.

Na noite da terça, em um discurso transmitido pela televisão, Obama anunciou oficialmente o fim das missões de combate dos militares americanos no Iraque, sete anos depois da invasão do país, que provocou a queda do ditador sunita Saddam Hussein.
“Hoje anuncio que a missão de combate no Iraque terminou. A operação Liberdade Iraquiana terminou e a partir de agora os iraquianos são responsáveis pela segurança de seu país”, disse o mandatário, que prometeu encerrar o conflito ainda durante sua campanha.
O presidente ressaltou também que foram retiradas dezenas de milhares de soldados americanos do país, mas que mesmo assim seu país “pagou um preço enorme” na guerra, já que mais de 4.400 militares morreram. Obama, porém, disse que é “hora de virar a página” e concentrar os esforços na recuperação da economia dos EUA.
Cerimônia
O vice-presidente dos EUA, Joseph Biden, anunciou o fim oficial da operação “Liberdade Iraquiana” e o início de uma nova era de relações mediante a operação “Novo Amanhecer”, que centrará os trabalhos no apoio e assessoria.
“A operação Liberdade Iraquiana encerra, mas o compromisso dos Estados Unidos com o Iraque continuará com a missão que começa hoje, a Novo Amanhecer”, disse o vice-presidente americano durante uma cerimônia militar realizada pelo Exército dos EUA em Bagdá para marcar o fim das ações de combate.
Ray Odierno, general que estava à frente da operação Liberdade Iraquiana, passou o comando para Lloyd Austin, encarregado pela nova missão americana. Gates também participou da cerimônia.
Os EUA ainda manterão quase 50 mil soldados no Iraque. Estes, porém, darão apoio logístico e treinarão as tropas iraquianas e só agirão militarmente se assim for solicitado pelo governo.
Fonte: AFP