Rede Novo Tempo de Comunicação

legenda

Rede Novo Tempo de Comunicação

Enchentes deixam pelo menos 700 mortos na China


Por marciobasso 21/07/2010 - 10h38

O sul da China está se preparando para sua segunda forte tempestade em menos de uma semana, e número de mortos pelas enchentes e deslizamentos de terra causados pelas chuvas torrenciais já ultrapassou 700, com centenas desaparecidos.
A tempestade tropical Chanthu deve se aproximar do continente nas províncias de Guangdong e Hainan na quinta-feira, e pode se fortalecer ao passar pelo mar do Sul da China. O governo aconselhou as população a ficar dentro de casa, disse a agência oficial de notícias Xinhua.
O tufão Conson passou pela ilha turística de Hainan na semana passada, matando duas pessoas, antes de seguir em direção ao Vietnã.
Grande parte da região sul e central da China tem sofrido com enchentes e deslizamentos de terra depois de semanas de chuvas torrenciais.
Ao menos 701 pessoas morreram desde o início do ano em consequência das chuvas, e outras 347 estão desaparecidas, disse o governo nesta quarta-feira.
A dimensão da devastação, com mais previsão de chuvas, tem aumentado os temores de outro gigantesco desastre na escala das enchentes do rio Yangtze em 1998. Mas Liu Ning, vice-ministro dos Recursos Hídricos, disse que isso não aconteceria.
A China está muito melhor preparada que em 1998, quando mais de 4 mil pessoas morreram, e o volume total de água não está tão alto apesar dos níveis de alguns rios terem subido acima dos níveis mais altos daquele ano.
“O nível da água no médio e baixo curso do rio está um metro abaixo do nível de 1998, apesar de alguns trechos e lagos estarem se aproximando ou excedendo os níveis de alerta”, disse ele em coletiva de imprensa.
Desde então, diques foram melhorados e a gigantesca usina Três Gargantas foi completada. Apenas alguns diques falharam, diferente da situação em 1998, quando milhares falharam, disse Liu.
Fonte: Reuters