Rede Novo Tempo de Comunicação

legenda

Rede Novo Tempo de Comunicação

Brasil é o 2º país em acesso a notícias on-line


Por marciobasso 24/11/2011 - 05h21

Uma pesquisa aponta que o Brasil é o segundo País do mundo que mais busca notícias e informações na internet. De acordo com os dados do ranking, elaborado pela Consultoria comScore, o País perde apenas para os Estados Unidos. Os números foram revelados nesta quarta-feira (23/11), durante o MediaOn, 5º Seminário Internacional de Jornalismo On-line.
Entre os internautas brasileiros acima de 15 anos, 99,2% acessam sites jornalísticos todos os meses. O primeiro colocado, os EUA, já atingiu a margem de 100%. Atrás do Brasil está a Suécia, com 97,9%.
Diante da preferência dos leitores estão os grandes portais de notícia, como G1, Globo.com, Estadão, Correio Brasiliense, Folha Online e Brasil Diário. Um dos fatores também predominante entre os internautas é o de se manterem informados sobre acontecimentos locais, direcionados para a cidade onde cada um se encontra.
“O número da pesquisa mostra a relevância que a categoria tem entre os usuários de internet que acessam a rede da casa ou do trabalho”, explica Alex Banks, diretor da comScore para Brasil e América Latina.
Apesar dos números serem estrondosos e surpreendentes para a maioria das pessoas, especialistas em veículos de comunicação on-line afirmam que os dados já eram esperados.
“O Brasil atingiu uma margem significativa, porém esperada. A internet é uma tendência mundial, principalmente no que diz respeito às notícias, cujas novas e relevantes informações chegam a cada minuto. Estas informações só podem ser divulgadas por meio da internet e o nosso País já percebeu isso”, salientou Alan Lima, fundador da rede de notícias integradas mais expansiva da atualidade. (Conheça aqui)
Os números da pesquisa revelam ainda outra tendência mundial: a publicidade. Com o advento da informação por meio da internet, grandes empresas tem se valido de sites noticiosos para anunciarem seus serviços, seus produtos e suas marcas.
“Há alguns anos, toda a mídia era trabalhada para rádio, televisão, jornal e revista. Porém, hoje, agências de publicidade e marketing de pequeno a grande porte tem convertido suas ações para a internet. A publicidade online é a mais viável pelo seu preço e interação instantânea entre empresas e consumidores”, complementou Lima.
Os dados da pesquisa revelam ainda que a maioria dos internautas que acessa sites de notícia é composta por homens (50,6%), principalmente os que têm entre 35 e 45 anos.
Na lista, blogs noticiosos ganham bastante espaço também. A participação brasileira, neste quesito, supera a relevância no mercado norte-americano. No País, a categoria chega a 97,4% dos internautas, ante 72,6% na Suécia e 70,8% nos Estados Unidos.

Por Edvaldo Junior e Denys Borguête

Fonte: www.saojosedoscamposdiario.com