Rede Novo Tempo de Comunicação

Tempo de Refletir

Uma negação silenciosa

Tempo de Refletir


Por Rádio NT 15/10/2021 - 03h30
00:00
00:00
Volume
Velocidade

I Pedro 3:15 – Antes, santificai a Cristo, como Senhor, em vossos corações, estando sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir razão da esperança que há em vós.

O relato da negação de Pedro, nos evangelhos, é um lembrete alarmante de como podemos usar palavras para negar nosso Senhor. Com frequência O negamos, tanto através do que recusamos dizer, quanto no que dizemos.

Quando temos oportunidade de testemunhar, mas permanecemos silentes, nós O estamos negando. Ou então pense nas maneiras como contradizemos aquilo em que acreditamos mediante o modo de falar. O próprio fato de falarmos tão pouco acerca do que cremos dá a impressão de que cremos muito pouco. Essa é uma negação eloquente e silenciosa.

Há mais de um modo de dizer: “Não conheço o homem!” É então que o galo canta. Mas é emocionante ler o desafio do próprio Pedro muitos anos depois, em sua carta à igreja primitiva. O discípulo que negou o Senhor tanto pelo que não disse como pelo que disse, mais tarde tornou-se um apóstolo ousado e estimulou outros a apresentar a razão da esperança que Cristo havia colocado neles.

O mundo está repleto de pessoas que anseiam ver aqueles a quem respeitam tomar uma posição. Faça valer a sua opinião! Quando permanecemos calados acerca do que o Senhor significa para nós ou a respeito de questões cruciais de justiça, nas quais nossa fé periga, negamos o Senhor.

É confortador observar que o Senhor, quando apareceu a Pedro no mar da Galileia, depois da ressurreição, deu-lhe a oportunidade de afirmar o seu amor três vezes. Por três vezes Pedro havia negado a Deus. Agora, por três vezes, ele reafirma que ama a Jesus.

E Jesus faz o mesmo conosco hoje! Todos os dias Deus coloca, diante de nós, oportunidades para servir, para sorrir, para falar, para testemunhar.

Com frequência ouço as pessoas dizerem: “Minha vida é o meu testemunho. Não falo aos outros acerca da minha fé”. Essa é uma afirmação e tanto! Mas é também uma negação dos direitos que as pessoas têm de saber o que se encontra por trás de nossa qualidade de vida.

Façamos de hoje um dia para partilhar o motivo da esperança que há em nosso coração.

Vamos orar?

Nosso Deus e Pai: Que o nosso testemunho para os que não Te conhecem aconteça como resultado de nossa comunhão diária contigo. Com palavras, sem palavras, mas que seja genuíno, verdadeiro! Que nenhum de nós venha a negar a Jesus como Senhor e Salvador de nossa vida. É o que pedimos em nome dEle, amém!