Rede Novo Tempo de Comunicação

Tempo de Refletir

O vale da bênção

Tempo de Refletir


Por Rádio NT 11/07/2020 - 04h00
00:00
00:00
Volume
Velocidade

II Crônicas 20:26 “Ao quarto dia, se ajuntaram no vale da Bênção, onde louvaram o Senhor”.

Todos já passamos por situações complicadas que nos deixaram de imediato sem saber que rumo tomar. Em 2 Crônicas 20, vemos o rei Josafá nessa situação. Ele estava com medo. Então, buscou ao Senhor em oração, colocando diante dEle todo o motivo de sua angústia: “Ah! Nosso Deus […] em nós não há força para resistirmos a essa tão grande multidão que vem contra nós, e não sabemos nós o que fazer; porém, os nossos olhos estão postos em Ti” (v. 12).

Após a oração, o Espírito de Deus Se manifestou através de Jaziel, com essa mensagem: “Não temais […] pois a peleja não é vossa, mas de Deus.” Josafá reconheceu a soberania de Deus e conclamou o povo, dizendo: “Crede no Senhor, vosso Deus, e estareis seguros; crede nos Seus profetas e prosperareis” (v. 15, 20). Josafá, ao ouvir a promessa do Espírito Santo, prostrou-se diante de Deus com alegria e gratidão, louvando-O pela certeza da vitória. Eles agradeceram e louvaram ao Senhor antes mesmo dos resultados.

É muito fácil louvar a Deus depois que alcançamos o que queríamos. Por exemplo: o dinheiro que faltava, o emprego tanto aguardado, o restabelecimento da saúde de um parente. Mas louvar e agradecer a Deus quando um exército poderoso nos ameaça é bem diferente!

Quando o exército de Israel começou a cantar e louvar, o Senhor incitou os invasores contra eles mesmos, um matando o outro. Não sobrou ninguém! Depois que todos os despojos haviam sido recolhidos, no quarto dia, “ajuntaram-se no vale da Bênção, onde louvaram o Senhor” (v. 26).

Cada um de nós possui um “vale da Bênção”, no qual pode louvar e agradecer a Deus. Talvez seja o quarto de dormir, um templo, uma enfermaria de hospital, um cemitério, ao lado da sepultura de um ente querido, um bosque tranquilo ou, até mesmo, uma cela de prisão. Em qualquer situação, o Senhor estará “batalhando” por nós.

Temos um Deus especialista em preparar caminho em um mar de águas profundas; em abrir passagem no leito de um rio em época de cheia; em tirar pessoas de dentro de fornalha; em fechar a boca de leões famintos; em pilotar um barco sobre as águas de um dilúvio e fazê-lo “ancorar” com segurança no alto do monte Ararate; em vencer batalhas, inclusive as nossas contra o pecado. Nosso Deus é um Deus que nos surpreende!

Reflita sobre isso no dia de hoje e ore comigo agora:

Pai, como o rei Josafá, eu quero orar a Ti porque em nós não há forças para resistirmos a multidão de pecados e tentações que nos acediam. Os inimigos que vêm contra nós! E muitas vezes, Pai, não sabemos o que fazer, porém, os nossos olhos estão postos em Ti. Tenha misericórdia, Senhor! Em nome de Jesus, amém!