Rede Novo Tempo de Comunicação

Reavivados por Sua Palavra – Rádio

Salmo 69

Reavivados por Sua Palavra


Por Rádio NT 11/04/2020 - 02h30
00:00
00:00
Volume
Velocidade

Vamos ser bem realistas? Muitas vezes, a gente chega a situações na vida da gente, em que a gente não sabe nem o que orar, ou, como orar. E aí, nessas horas, sabe o que é que acontece? Acontece que você termina se lembrando das orações que você leu. E, talvez até melhor. Decorou. Se existe uma parte da Bíblia que tem trechos que compensa você decorar, meu irmão, é o livro dos salmos. Eu tenho muito salmos que sei de cor.

E muitas vezes, nas minhas lutas espirituais, quando eu não sabia mais o que falar, ou não tinha o que falar, o que manteve o meu relacionamento com Deus, foi o que me veio à memória desses salmos. Faça, desses salmos, seus salmos. O salmo 69, se nós o dividirmos em três partes, você vai ver que primeiramente, até no verso vinte e um, o salmista queixa-se de um grande aperto pelo qual ele está passando, e daí ele roga a Deus insistentemente, pra que lhe alivie e lhe socorra dessa situação. Depois vem a parte imprecatória, né? Do verso vinte e dois até o vinte e nove o texto visa os juízos de Deus contra os perseguidores do autor do salmo. E, por fim, do verso trinta em diante, o salmista conclui com vozes de júbilo e de louvor, na segurança de que Deus vai ajudar e vai socorrer, tanto o próprio salmista, quanto o povo, em geral, quanto a você, meu querido irmão.

Isso me lembra aquela música cantada por Nadson Portugal que diz assim: “Ecos vem do teto, voltam pra você: é o som da sua própria voz. O frio e o vazio são tristes sensações de que sua oração ficou aqui. E em meio ao silêncio, um choro sem conter, Deus parece estar tão longe pra te ouvir… [mas não]. Quando suas orações acabarem, Jesus ainda ouve o seu chorar. Conhece bem o seu coração e quer salvar. Pois haja o que houver na sua vida, Deus tem grande amor a oferecer. Ele prometeu e vai sempre cumprir. Mesmo que você não possa orar”, tome, como suas palavras o Salmo 69. Amém? Um abraço, Pr. Valdeci Jr.