Rede Novo Tempo de Comunicação

Reavivados por Sua Palavra – Rádio

Salmo 66

Reavivados por Sua Palavra


Por Rádio NT 08/04/2020 - 05h27
00:00
00:00
Volume
Velocidade

Que poema mais lindo, esse salmo de hoje, né? Ou você ainda não leu? Eu vou lhe dizer uma coisa, que o sentimento que eu tenho quando termino de ler esse salmo, é que a pessoa que compôs esse poema estava muito ligada a Deus, viu. E como é que alguém pode se ligar a Deus assim, né? É através da comunhão pessoa, da devoção diária, meu querido amigo ouvinte. Isso é uma disciplina espiritual, que pode acontecer da seguinte forma.

Quando você se levanta de manhã, ao acordar, a melhor coisa que você pode fazer é orar a Deus e reafirmar a sua fé nEle. Daí, depois de reafirmada a fé, nós podemos ir para uma outra parte devocional que são as Ações de Graças. O reconhecimento e o agradecimento pelos cuidados que Deus tem por nós são muito importantes para a manutenção da nossa boa vida espiritual. Agora, numa prática de comunhão diária com Deus não pode faltar testemunho, né? E o salmo sessenta e seis nos faz o seguinte convite: “Venha e veja, o que Deus fez em mim. Ele pode fazê-lo em você também”. É um lindo salmo, esse proposto para hoje, meu querido amigo ouvinte. Esse canto de ofertas de gratidão, ele pode ser dividido assim em três partes.

Na primeira, que vai do verso um ao verso sete, você tem um hino ou um cântico de louvor a Deus assim mais geral, depois nos versos oito a doze você tem um cântico coletivo de ações de graças e daí do verso treze até no verso vinte nós temos aí uma ação de graças mais individual, né? De uma forma geral existe a conclamação mundial para que nós busquemos a Deus. Afunilando mais um pouco você está me ouvindo aqui sobre a necessidade de se fazer a devoção pessoal diária. Mas tudo isso só tem validade mesmo quando você, individualmente, tem o seu encontro com Deus. Me entende? Então, meu amigo, coloque isso em prática hoje, através da leitura do salmo 66, conecte-se a Deus, e depois compartilhe o seu testemunho com outras pessoas, tá ok? Um abraço, Pr. Valdeci Jr.