Rede Novo Tempo de Comunicação

Reavivados por Sua Palavra – Rádio

Provérbios 31

Reavivados por Sua Palavra


Por Rádio NT 01/08/2020 - 04h00
00:00
00:00
Volume
Velocidade

Mulheres, mulheres! Vocês são poderosas, hein? O livro que tem mais intimidade com a Sabedoria dedica sua conclusão pra falar das mulheres na procura de bendizê-las. Mas não é pra falar de qualquer mulher. É pra falar de mulher virtuosa. E como ser virtuosa ou não vai se mostrar de maneira mais plena na vida de uma mulher que já é esposa, vamos falar um pouquinho das esposinhas. Eu posso falar porque eu tenho uma, né. Rsrsrs. Sabe que, pra ser uma esposa virtuosa, é preciso, em primeiro lugar, ordenar as prioridades certas, nutrir um relacionamento com Deus, ministrar ao marido, cuidar dos filhos, saber administrar a casa e, depois disso, acrescentar outras atividades que o tempo e a energia permitirem, né. Aqui nessa passagem você encontra tudo isso.

Aqui você tem um retrato divinamente inspirado da esposa ideal, que abrange: aparência agradável, caráter piedoso, eficiência na administração do lar, assistência ao marido, atenção para os filhos, interesse pela comunidade, disposição pra usar sua energia e criatividade, e determinação pra ser digna de honra e elogios. Mas, a esposa também tem as suas necessidades particulares, né? Que devem ser atendidas pelo próprio marido, certo? Uma esposa que chega a um casamento segundo os planos de Deus é o maior presente que um homem pode receber nessa vida. E esse autor do último capítulo de Provérbios sabia muito bem isso.

Por isso, escreveu o que escreveu. Gostou? Você não é machista, né? Então leia Provérbios 31. E aí vamos fazer uma aplicação. Aliás, duas aplicações, porque os gêneros são muito diferentes, né. Então, você que é homem, pegue o capítulo de hoje e parafraseie o texto para as mulheres mais próximas de você, Talvez sua mãe, sua esposa, namorada, noiva, filha ou irmã. Dê, às suas mulheres, o presente desse louvor. E você, que é mulher, pegue esse texto de Provérbios 31, e verifique duas coisas. Primeiro, o que já é realidade na sua vida. E receba isso como elogio. E por fim, visualize aquilo que ainda não é vivenciado por você, como um alvo a ser alcançado por você. Estamos combinados? Um abraço, Pr. Valdeci Jr.