Rede Novo Tempo de Comunicação

Reavivados por Sua Palavra – Rádio

Levítico 24

Reavivados por Sua Palavra


Por Rádio NT 07/05/2022 - 02h00
00:00
00:00
Volume
Velocidade

Olá meu querido irmão, tudo bem? Você gostaria de abençoar muitas outras pessoas? Então eu vou dizer a você como é que você pode abençoar muitas outras pessoas. Escute bem. Primeiro, você lê Levítico 24, hoje, em oração, na sua Bíblia. Depois, você acessa novotempo.com/programa/reavivadosporsuapalavraradio ou novotempo.com/radio ; ou então você procura no Google Reavivados Por Sua Palavra Rádio Novo Tempo e daí entra no site. E ali, você vai achar esse áudio aqui que você está ouvindo. Daí, sabe o quê que você faz? Você baixa esse áudio, e manda pra todos os seus contatos, grupos, listas de transmissão, e posta em todos os seus perfis. Porque é compartilhando sobre o amor de Deus que ficamos mais Reavivados Por Sua Palavra, sabia? 

E como eu já comecei a mencionar, o capítulo proposto pra hoje, dia 07 de Maio de 2022, pelo projeto Reavivados Por Sua Palavra, é Levítico 24, né. É sobre esse capítulo que eu vou comentar aqui. Mas, meu querido amigo ouvinte, não basta que você apenas ouça o meu comentário aqui. Por, favor, leia Levítico 24! Nessa leitura de hoje tem um esquema sinistro que aconteceu aí com um rapaz que foi condenado à pena de morte, que eu quero comentar aqui com você, amigo ouvinte. O relato está aí em Levítico 24, depois das explicações sobre o azeite para o candelabro e do pão para a mesa do Senhor. Um rapaz blasfemou e foi condenado à morte. Mas como assim, né? Você precisa pegar os detalhes lendo aí Levítico 24:10-23. Mas explicando aqui pra ti, é o seguinte. O fato de que o jovem era filho de um egípcio e que fazia parte da mistura de gente que tinha subido do Ed     igo com o povo de Israel, indicava que não lhe era permitido morar, e nem entrar no acampamento. Mas ele entrou. Então houve uma contenda, e o rapaz blasfemou contra o nome do Senhor. Como ele não pertencia ao arraial e era considerado estrangeiro, foi detido até que a vontade de Deus pudesse ser esclarecida, ou seja, até que se soubesse como as leis de Israel se aplicariam àquele que era , pelo menos em parte, um estrangeiro. Quando ele tinha entrado no acampamento, a intenção dele era armar a tenda dele ali. mas o problema pode ser visto a partir do verso onze. Ao invés de se arrepender, o jovem ficou cada vez mais perversamente impenitente. Aí não teve jeito. Problema maior que errar, é errar e não se arrepender. 

Se a justa aplicação da lei já é complexa diante de erros simples, imagine diante de dolos e reincidências, não é mesmo? Quando a gente insiste no erro, meu querido irmão, a gente não está apenas somando um erro mais outro e mais outro. A bola de neve de complicações vai ficando exponencial. Vai virando uma loucura. Então, a lição que fica pra você, é a seguinte. Procure aprender com os erros dos outros pra você não errar. Mas se errar, aprenda com o erro e não repita-o. Peça pra Jesus lhe dar força nisso, e Ele vai lhe ajudar.