Rede Novo Tempo de Comunicação

Reavivados por Sua Palavra – Rádio

Jó 25

Reavivados por Sua Palavra


Por Rádio NT 16/01/2020 - 01h56
00:00
00:00
Volume
Velocidade

Então respondeu Bildade, o suíta: “a Deus pertence o domínio, e o poder. Ele faz reinar a paz nas alturas celestes. Acaso tem número os seus exércitos? E sobre quem não se levanta a sua luz? Como pois seria justo o homem perante Deus? E como seria puro aquele que nasce de mulher?

Eis que até a Lua não tem brilho, e as estrelas não são puras, aos olhos dEle! Quanto menos o homem, que é guzano, e o filho do homem, que é verme”! Isso, quem falou foi Bildade, quando estava analisando ali o sofrimento de Jó, e – para Bildade – a petulância de Jó em querer justificar-se diante de Deus.

Bom, essas palavras aqui de Jó capítulo 25 – que são a leitura para hoje – elas são verdadeiras, ou não? Se você pegar ao pé da letra, aqui, o que Bildade está falando, está correto; agora, se você quiser aplicar isso para Jó, no contexto de que Jó então estava sofrendo por ele não ser justo diante de Deus, está errado!

Porque o próprio Bildade, então, se coloca numa posição na qual deveria estar sofrendo, também, porque se todos são vermes diante de Deus, e por isso sofrem, então porque Jó estava sofrendo, e Bildade não estava sofrendo, né? Então, meu querido, é… as palavras que Bildade diz aqui, elas estão corretas isoladamente.

Agora, aplicadas ao contexto como ele queria aplicar, aí elas trazem um grande risco; da mesma forma que muitas pessoas às vezes querem pegar uma palavra da Bíblia, descontextualizada de seu contexto, e usá-la como arma para uma outra pessoa, de forma errada, para atacar uma outra pessoa, tá certo?

Então, fica aqui a lição para nós, de que Bildade, ele apresentou algo realmente correto, mas de que nós devemos ter cuidado até mesmo com as palavras corretas, porque, se usadas de forma errada, podem ferir – de forma desnecessária – outra pessoa. Mas lembre-se: a Deus pertencem o domínio, e o poder tá certo? Faça sua leitura de hoje, até amanhã se Deus quiser, e um grande abraço.