Rede Novo Tempo de Comunicação

Reavivados por Sua Palavra

Jó 23

Reavivados por sua Palavra


Por Rádio NT 14/01/2020 - 02h06
00:00
00:00
Volume
Velocidade

Muito bem / muito bem, estamos aqui de volta para mais 1 comentário do capítulo do dia – que está proposto para lermos pelo projeto REAVIVADOS POR SUA PALAVRA  – e o capítulo de hoje é Jó 23. E é um capítulo que tem que ver com cada um de nós, sabe porque meu querido amigo ouvinte? Quem é de nós que nunca sofreu?

Você já deve ter sofrido alguma vez na vida, com certeza. E eu espero que você não esteja passando por sofrimento agora, mas olha: se você já sofreu, ou se você está sofrendo, provavelmente você tenha passado por 2 coisas que talvez tenha incomodado, e que nós vamos ver no capítulo de hoje, que não são coisas assim absurdas; são coisas comuns, coisas aceitáveis, coisas pelas quais o ser humano passa.

A primeira coisa que eu quero falar com você – a qual nós passamos quando estamos sofrendo – é sobre nós nos questionarmos. Nós perguntarmos sobre o porquê disso, para quê aquilo outro, sabe, não é a melhor coisa a questionar-se. Mas também não é um pecado.

Aqui você vê Jó questionando profundamente o porquê do sofrimento dele, querendo saber assim o que estava acontecendo com aquele sofrimento, para quê que era aquilo, e assim por diante. Você vê isso em Jó capítulo 23.

Ah, outra coisa que nós vemos também, é o profundo desejo de encontrar-se com Deus, porque, ao questionar-se, e não encontrar respostas, se não encontra respostas ao redor – se não encontra respostas em lugar nenhum do mundo – dá vontade de encontrar-se com Deus pra perguntar porquê, ou perguntar pra quê.

“Senhor o que que tá acontecendo? meu Deus, o quê que acontece?” Eu também já senti isso muitas vezes, meu querido amigo ouvinte, em situações de sofrimento. Ah, como eu gostaria de encontrar-me com Deus face a face…!

Olha, as 2 lições que nós tiramos dessas 2 coisas que acontecem quando nós sofremos, são as seguintes: a primeira – nós podemos ver aí, baseados no próprio capítulo 23, que a pessoa, pra ter moral para querer encontrar-se com Deus, precisa ter uma conduta reta – uma conduta correta – que é o que Jó tinha: uma conduta reta uma conduta correta.

Então ele tinha moral suficiente, não por que existia mérito nas obras do homem, mas sim porque, até onde podemos mensurar no nível humano, ele se esforçava para ter moral suficiente para querer encontrar-se com Deus.

E a segunda lição que nós tiramos, é que o sofrimento, muitas vezes, nos faz bem, porque a melhor coisa que pode acontecer a um ser humano, realmente, é ele querer encontrar-se com Deus:  “bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, bem-aventurados aqueles que querem ver a Deus”!

E se o sofrimento nós faz ter vontade de ver a Deus, o sofrimento está nos aproximando de Deus, na realidade. E termina fazendo bem para nós / não que sejamos masoquistas e vamos buscar o sofrimento / mas, se por acaso estivermos sofrendo, se por um acaso você estiver sofrendo, lembre-se disso: é uma oportunidade para você olhar para Deus e aproximar-se dEle.

Eu espero que se você estiver sofrendo, o seu sofrimento passe logo, e que você esteja sempre bem pertinho de Jesus, principalmente nesse dia, ao ler Jó capítulo 23, tá ok? Um abraço, e até amanhã se Deus quiser!