Rede Novo Tempo de Comunicação

Reavivados por Sua Palavra – Rádio

Gálatas 04

Reavivados por Sua Palavra


Por Rádio NT 11/10/2021 - 02h00
00:00
00:00
Volume
Velocidade

Eu quero saudar a você com a paz do nosso Senhor Jesus Cristo, e dizer pra você que pra mim é um prazer muito grande, esse privilégio de poder falar aqui pra você sobre algumas preciosidades da Palavra de Deus. Porque, afinal de contas, nós precisamos ficar mais Reavivados Por Sua Palavra, não é mesmo? Ontem eu fiquei mais reavivado com Gálatas 3.

E sabe, meu querido amigo ouvinte, ligando Gálatas 3 aqui com Gálatas 4, que é o capítulo de leitura de hoje, nós vemos que Paulo disse aos gálatas que eles não deviam viver e agir como escravos, mas como filhos e filhas de Deus, com todos os direitos e privilégios relacionados a essa condição. A situação deles era semelhante à história de um desanimado novo converso que foi falar com o cristão chinês Watchman Nee. E ele disse assim: “Não importa quanto eu ore, não importa com quanta firmeza eu tente, eu simplesmente não consigo ser fiel ao meu Senhor. Acho que estou perdendo minha salvação”. Daí, Nee disse: ‘Está vendo este cachorro aqui? É o meu cachorro. Ele é domesticado, nunca faz bagunça, é obediente, e é um puro deleite para mim. Lá na cozinha está meu filho, um bebê. Ele faz uma bagunça, joga a comida no chão e suja a roupa; ele é totalmente bagunceiro. Mas quem vai herdar tudo o que é meu? Não será o meu cachorro! Meu filho será o herdeiro. Você é herdeiro de Jesus Cristo, porque foi por você que Ele morreu’”.

Fantástico não é mesmo, meu querido amigo ouvinte? Nós também somos herdeiros de Deus, não por causa de méritos próprios nossos, mas por causa da Sua graça. Em Cristo, temos muito mais do que tínhamos, mesmo antes do pecado de Adão; este é um dos pontos que Paulo estava tentando desesperadamente ensinar aos cristãos da Galácia, que estavam rapidamente se desviando do caminho. E o mais fantástico de tudo, é que esse apelo continua sendo o mesmo para você, hoje? E aí, você vai aceitar, ou não?