Rede Novo Tempo de Comunicação

Reavivados por Sua Palavra – Rádio

Ezequiel 22

Reavivados por Sua Palavra


Por Rádio NT 13/01/2021 - 02h30
00:00
00:00
Volume
Velocidade

Estar com você aqui, meu querido amigo ouvinte, é muito bom. E isso muito nos alegra, num é verdade? Agora, o contexto social no qual nós vivemos nos traz muita tristeza, não trás? É falta de caráter, mentira, desonestidade, maldade, corrupção, de tanta gente que era pra ser gente boa, que a gente termina ficando decepcionado. É ou não é? Eu fico imaginando a tristeza de Deus, naquele contexto da leitura bíblica de hoje, um contexto de extorsões, roubalheira, injustiças, violências e opressões no qual o povo do Senhor tava metido, e quando Ele, Deus, diz essas palavras aqui de Ezequiel 22:30, que dizem assim ó: “Busquei entre eles um homem que tapasse o muro e que se colocasse na brecha perante mim, a favor dessa terra, para que eu não a destruísse; mas a ninguém achei”.

O que o capítulo de Ezequiel 22 mostra, amigo ouvinte, é a triste realidade de quando o pecado vai até às suas últimas consequências e chega à sua autodestruição final. Pode ser sim, em certo aspecto, um resumo de uma das partes, de um dos lados, da história da Redenção. Ou melhor, da história de pecado. Algumas pessoas que não entendem direito a Bíblia e a História da Redenção, nos acusam de aniquilacionistas, quando nós falamos da destruição final que vai ocorrer após os mil anos que estão profetizados no livro apocalipse. Mas o fato é o seguinte.

Um resumo da Bíblia é que ela nos conta a história de que no passado tudo era perfeito e sem pecado, e que o pecado entrou como um parêntese na eternidade, e que Deus está deixando o pecado ir até suas últimas consequências, pra que fique demonstrado que o mal é mau, e pra então aniquilar o pecado e o mal de uma vez por todas do universo. E em Ezequiel capítulo vinte e dois, nós podemos ver um espelho disso, pra ter uma lembrança disso. Por isso, vale a pena ler se capítulo de hoje, meu querido amigo ouvinte, na esperança de que um dia não haverá mais o mal.