Rede Novo Tempo de Comunicação

Reavivados por Sua Palavra – Rádio

Deuteronômio 10

Reavivados por Sua Palavra


Por Rádio NT 25/06/2022 - 17h59
00:00
00:00
Volume
Velocidade

Minha mãe está com 71 anos, e já é dependente para várias coisas. Mas você sabe por que é que eu procuro respeitar e atender à minha mãezinha? É porque eu a amo! Dizem que aos nossos pais nós devemos obedecer, né? E você sabe que isso tem tudo a ver com o relacionamento que nós devemos ter com o nosso Deus? 

Olá meu querido amigo ouvinte, tudo bem com você? 

Meu irmão, de que maneira você acha que nós podemos ver por nós mesmos como a obediência à lei divina tem sido, de fato, para nosso próprio bem? 

Você sabia que, o contexto imediato de Deuteronômio 10:1-15 pode nos ensinar sobre como Deus Se sentia em relação ao Seu povo, apesar dos pecados dele, e que isso pode nos ensinar sobre a graça? Sim! 

A graça e o amor de Deus por Israel emanam desses textos. Observe que os versos 12 e 13 compõem uma frase longa, uma pergunta simples: O que Eu, o Senhor, estou pedindo a você, senão o seguinte […] que vocês andem nos Meus caminhos, Me amem, Me sirvam e guardem os Meus estatutos para o seu bem? 

Nesses versos no hebraico, as palavras para “seu” e “você” estão no singular. Embora Deus certamente esteja falando à nação como um todo, que bem fariam Suas palavras se o povo, de forma individual, obedecesse? O todo é tão bom quanto a soma das partes. O Senhor falou a cada um, individualmente, e a Israel como nação. 

Observemos, também, o final do verso 13: guarde essas coisas letov Lak, ou seja, “para o seu bem”. Em outras palavras, Deus ordenou ao povo que obedecesse porque era do interesse do próprio povo fazê-lo. O Senhor o criou, o sustentava e sabia o que era melhor para ele. A obediência à lei, aos Dez Mandamentos, atuaria apenas em seu benefício. 

Muitas vezes, a lei é comparada a uma cerca viva, um muro de proteção e, ao permanecerem em seu perímetro, seus seguidores são protegidos de uma série de males que, de outra forma, os alcançaria e os destruiria. Em suma, por amor ao Seu povo, Deus deu-lhe Sua lei, e a obediência a ela resultaria no bem dele. 

Nos versos 17-19, de Deuteronômio 10, Moisés faz uma outra declaração sobre o Senhor, dizendo que Deus é soberano e Se compadece dos mais necessitados. E, a partir dessa declaração, é interessante notar o que Deus ordena ao Seu povo como resultado da mesma. O que devemos fazer, meu querido amigo ouvinte? Devemos seguir Seu exemplo! 

O Deus que observa um pardal que cai ao chão (Mt 10:29) conhece a situação daqueles que estão à margem da sociedade. Em outras palavras, o Senhor está dizendo ao povo: “Vocês são especiais, e Eu os amo, mas amo a outros também, incluindo os necessitados e desamparados entre vocês. E, assim como Eu os amo, vocês devem amá-los. Essa é uma das obrigações da aliança”. 

Ou seja, sermos obedientes a Deus, é sermos amorosos. Quer ser obediente? Ame! 

Fonte: Lição da Escola Sabatina 4º Trimestre de 2021.