Rede Novo Tempo de Comunicação

legenda

Rede Novo Tempo de Comunicação

Americano será fantoche do Twitter por uma semana

Ketlin Brito, com informações da CNN para a CNTN – Determinado a ir para o Festival de Cannes, o americano David Perez, fará tudo que lhe pedirem via Twitter para alcançar seu objetivo. É só entrar em sua conta @davidondemand e dizê-lo o que fazer. Ele pode ser humilhado e ridicularizado, só não pode violar as leis americanas. Perez está participando de uma campanha publicitária da própria agência na qual trabalha em Chicago.


Por Peka Ederson 24/06/2010 - 04h47

Ketlin Brito, com informações da CNN para a CNTN – Determinado a ir para o Festival de Cannes, o americano David Perez, fará tudo que lhe pedirem via Twitter para alcançar seu objetivo. É só entrar em sua conta @davidondemand e dizê-lo o que fazer. Ele pode ser humilhado e ridicularizado, só não pode violar as leis americanas. Perez está participando de uma campanha publicitária da própria agência na qual trabalha em Chicago. Durante uma semana inteira ele será vigiado por uma webcam conectada ao seu óculos. “Tudo que eu ver, vocês também irão ver e tudo que eu fizer será controlado pelo Twitter”, empolga-se o americano.
Analisando a empreitada do ponto de vista publicitário, Kenízzia Rodrigues, diretora da Zoom, agência júnior de publicidade do Unasp, chama a atenção para o cuidado que se precisa ter para não denegrir a imagem do “cobaia”, nem da empresa para a qual ele trabalha. Segundo ela, a propaganda não tem limites desde que não vá contra as leis nem os cidadãos.
Já o psicólogo Osmar Reis Júnior, professor do curso de Pedagogia do Unasp, afirma que esta proposta assemelha-se a ideia do filme Matrix de que somos controlados pelas máquinas. Ele reflete que existem questões éticas envolvidas. Será que essa viagem vale tanto assim? Será que essa pessoa entende ao que está se submetendo? “Essa pessoa é mais uma que busca se auto-afirmar socialmente a qualquer preço, e ganhar um espaço de reconhecimento social. Só que não o fazem por atos de heroísmo, de serviço, de bons costumes, mas se portam com propostas bizarras e sem qualquer ganho moral, ético ou social”, lamenta-se.
Por ser um reality show ligado diretamente a internet, o psicólogo acredita que o interessante mesmo é ver os comentários e pedidos das pessoas que acessam o site (davidondemand.com). São pedidos de ajuda a ONGs até coisas mais inusitadas como beliscar policiais. Reis pondera que é preciso ter cuidado com o uso que se faz da internet. Ela se torna um problema quando a população não se preocupa em buscar educação fora da mesma. “Na verdade, a complicação está no fato de não contribuirmos, não atuarmos, não transformamos as pessoas fora da rede. Se elas chegam despreparadas, elas farão uso de qualquer meio, e não terão qualquer filtro para lidar com as informações a que tiverem acesso”, preocupa-se.